Uma empresa movida pela inovação

seg, 17 julho , 2017

Kimberly-Clark aposta numa grande equipe focada no desenvolvimento de novos produtos e tecnologias para agregar ao portfólio. O Brasil se consagra como um dos cinco mercados mais representativos para a companhia

Rolos de papel higiênico compactos, fraldas para incontinência em formato de roupa íntima, fraldas feita como “roupinha” para os bebês e panos semidescartáveis de limpeza… Estas são algumas das inovações que a Kimberly-Clark trouxe ao País e que já foram incorporadas à vida dos brasileiros. Celebrando 20 anos no mercado nacional, a empresa revoluciona a relação da população com a higiene pessoal por meio de produtos de alta qualidade e tecnologia.

Aliás, a companhia busca surpreender os consumidores, renovando o portfólio constantemente. Tanto que a linha completa da empresa no País conta com marcas consagradas, como: Scott Duramax®; guardanapos Grand Hotel®; papel higiênico Neve®; lenços umedecidos Neve®; lenços de papel Kleenex®; fraldas Huggies®, toalhas umedecidas Huggies®; linha banho e pós-banho Huggies®; produtos para incontinência urinária Plenitud®; absorventes Intimus® Gel e Intimus® Interno; protetores Intimus® Days, lenços umedecidos e sabonete íntimo Intimus®.

Em entrevista à revista Decnews, o diretor de trade marketing da Kimberly-Clark, Claudio Vilardo, conta a trajetória da companhia no País e o peso que mercados de vizinhança e farmácias têm ganhado frente às estratégias de crescimento da companhia. Acompanhe:

Decnews • No ano passado, a Kimberly-Clark comemorou 20 anos de presença no Brasil. Qual o balanço que a empresa faz sobre essa trajetória?

Claudio Vilardo Após 20 anos de atuação no País, encaramos a empresa com maturidade no mercado local. O consumidor brasileiro tem muitos gostos e hábitos de consumo bastante particulares quando falamos de um único polo de atuação. Isso explica a vinda de um Centro de Inovação da empresa para cá, no ano passado, com R$ 40 milhões de investimento, sendo que existem apenas três no mundo.

Em termos de negócios, o faturamento da empresa no País aumentou 17 vezes desde 1996. Consideramos o Brasil como um mercado de muitas oportunidades e de crescimento, que já se consagra como um dos cinco mais representativos para a Kimberly-Clark globalmente.

DN No portfólio de marcas da Kimberly-Clark, quais são as principais inovações que a empresa trouxe ao consumidor nos últimos anos?

Vilardo Temos uma grande equipe focada no desenvolvimento de novos produtos e novas tecnologias para agregar ao portfólio que já oferecemos hoje. Esses estudos acontecem tanto no Brasil quanto em outros países em que trabalhamos.

Nos últimos anos, a Kimberly foi pioneira nas categorias em que atua com inovações, como os rolos de papel higiênico compactos, fraldas para incontinência em formato de roupa íntima, fralda em formato “roupinha” para os bebês e panos semidescartáveis de limpeza, com resistência e praticidade superiores aos panos convencionais. A inovação é um dos nossos pilares prioridade, sempre buscando alcançar a excelência.

DN Diante da crise econômica e menor poder de compra do consumidor, como a Kimberly-Clark atua para manter o ritmo de crescimento?

Vilardo A empresa tem mantido um bom ritmo de crescimento nos últimos anos, o que acontece por conta das grandes pesquisas e da grande preparação que fazemos internamente. Oferecer produtos de alta qualidade e com um bom custo-benefício para o consumidor, também é um fator decisivo para o momento de compra.

DN De fato, as categorias de higiene pessoal são menos prejudicadas pela crise?

Vilardo Compras mais racionais são comuns em contextos de desaceleração econômica. O consumidor busca pacotes promocionais, por exemplo, mas não abre mão da qualidade e da marca em que já confia.

O que é muito comum também é a diminuição de idas ao mercado, portanto, pessoas que costumam fazer compras semanais, podem passar a fazer compras mensais e optam pela compra de, em vez de um pacote com quatro rolos de papel higiênico, um pacote com mais rolos. As pessoas não deixam de consumir produtos de higiene.

DN • Hoje, qual a importância que os mercados de vizinhança têm para as estratégias da empresa?

Vilardo Mercados de vizinhança são importantes pela proximidade e conveniência para o consumidor. O aumento no número de lojas e a melhoria constante no sortimento fazem com que os mercados de vizinhança ganhem cada vez mais importância e investimentos por parte da indústria.

DN E as farmácias? Qual a importância que esses canais têm para os negócios da companhia?

Vilardo O canal farma é extremamente importante para a companhia, já que nos possibilita trabalhar melhor o mix de produtos. Estudos mostram que a farmácia já se tornou destino para grande parte das nossas categorias e, ao mesmo tempo, continua sendo um canal de visibilidade e que dita tendências. Portanto, é fundamental estarmos presentes com a melhor proposta de ativação, inovações, preços e mix.

DN • Na sua visão, como mercados de vizinhança e farmácias poderiam potencializar ainda mais as vendas dos produtos de higiene pessoal?

Vilardo Esses formatos ainda têm um grande potencial para se desenvolverem e crescer nas categorias de higiene pessoal. Para potencializar o crescimento, é importante oferecer sempre um sortimento adequado atrelado a mecânicas promocionais.