Comércio alavanca PIB brasileiro

qua, 6 setembro , 2017

Dados são da CNC

Os setores de comércio e serviços impulsionaram o crescimento de 0,6% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil no segundo trimestre do ano, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) com base nos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Após um ciclo de nove trimestres consecutivos de quedas, o comércio teve alta de 1,9%. Os principais impulsionadores são a regeneração parcial das condições de consumo, quedas dos juros e da inflação, além dos saques das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo do Servidor (FGTS).

“Apesar de baixas, as taxas de crescimento deverão ser suficientes para garantir um resultado de leve crescimento da economia brasileira após dois anos de quedas acentuadas do PIB. Mesmo que a economia nada cresça na segunda metade do ano, um cenário pouco provável, os avanços do primeiro semestre já garantiriam uma variação positiva de 0,5% para 2017”, comentou por nota o economista-chefe da CNC, Fabio Bentes.

Fonte: Portal No Varejo

Foto: Shutterstock