Indispensáveis em qualquer situação

ter, 6 setembro , 2011

Roll-on, spray, aerosol, creme… Não importa o formato, o fato é que os desodorantes se tornaram artigos de higiene indispensáveis nos universos feminino e masculino

 

i103650

A categoria de perfumaria vem registrando um crescimento constante. “O uso de desodorante é diário entre homens e mulheres, chegando a uma penetração superior a 90%”, afirma o grouper de cuidados pessoais da Nivea, Marcelo Franco. Nota-se, ainda, que os produtos têm adquirido funções além da proteção, deixando de ser artigos de higiene para incrementarem o rol de cosméticos. “Entre suas ações, destaque para aqueles que facilitam a depilação, uniformizam o tom da pele, promovem hidratação intensiva nas axilas ou não deixam marcas brancas nas roupas”, acrescenta Franco.

Segundo dados do Instituto Euromonitor, em 2007 o mercado de desodorantes movimentou US$ 2,1 bilhões, alta de 237% em relação a 2002, quando esse setor gerava US$ 638,3 milhões. Se as projeções se confirmarem, esse mercado deve atingir cerca de US$ 2,4 bilhões neste ano e US$ 2,6 bilhões em 2010. Esses números refletem os dados das indústrias, igualmente promissores.

Os números da categoria também são significativos para os varejistas. “O pequeno varejo, de até quatro caixas (incluindo-se neste grupo o varejo tradicional) e o médio varejo, de cinco a nove caixas, representam cerca de 40% do faturamento total do segmento”, afirma a gerente-geral da Aeger Perfumes e Cosméticos, Marisa Fabri.

Saiba lucrar com a categoria

É importante trabalhar corretamente o gerenciamento da categoria, especialmente no verão, quando as vendas de desodorantes crescem. “A comercialização desses itens tende a subir 30% nos dias mais quentes do ano”, diz Marisa.

A diretora de canais da Unilever, Cristiana Amaral, fornece aos pequenos e médios varejistas dicas importantes de exposição:

  •  Os produtos do tipo aerosol devem abrir o fluxo da gôndola de desodorantes, sendo agrupados na vertical, com as marcas na horizontal.
  • Os produtos dos tipos creme e stick devem ser posicionados nas prateleiras superiores, ao lado dos do tipo roll-on.
  • Os artigos cujos aplicadores são no formato roll-on devem ser agrupados na vertical, de cima para baixo; e suas marcas, na horizontal, no final do fluxo da gôndola. 
  • Os sprays devem ser posicionados logo abaixo dos aerossóis, ao longo do fluxo, na horizontal.
  • Os desodorantes para os pés devem ficar na prateleira inferior, juntamente com os sprays, abrindo a gôndola.
  • Dentro de cada segmento, a ordem das marcas deve seguir o mesmo racional de gradiente de valor agregado/preço.

Perfumes, colônias, loções e lavandas

Assim como os desodorantes, os perfumes também apresentam tendência de crescimento. Segundo dados do Instituto Euromonitor, movimentaram cerca de US$ 3,7 bilhões, alta de 189% em relação a 2002, quando geraram aproximadamente US$ 1,2 bilhão. Pelo total atingido em 2007, as fragrâncias populares foram as maiores responsáveis, com uma participação de US$ 3,4 bilhões. O restante ficou a cargo das fragrâncias de luxo.

No universo dos perfumes, existem tendências similares às encontradas na categoria de desodorantes. “As fragrâncias suaves e frescas, que provocam uma sensação de bem-estar e refrescância, devem ser as mais procuradas”, aponta a executiva da Aeger.

  • Recomenda-se evitar a exposição dos produtos em lugares confinados, já que esta é uma categoria com que o consumidor interage no ponto de venda, principalmente para sentir os perfumes.

Uma técnica que pode ser adotada é o cross-merchandising. Na exposição cruzada, o desodorante é associado a categorias com as quais seja possível estabelecer uma sinergia. “No Brasil, grande parte dos consumidores desejam manter a sensação refrescante do banho. Por essa razão, consideramos interessante realizar a exposição também em seções para o cuidado da pele durante o banho”, orienta Marcelo Franco, da Nivea. “Também vale expor os desodorantes em frentes de caixas, na área de cama, mesa e banho, e até em espaços de roupas esportivas, no caso de grandes redes de supermercado”, diz o gerente de marketing de Francis, Flávio Carro.

Tendências e preferências

Em relação aos aplicadores, os que mais tendem a crescer, de acordo com os fabricantes, são os aerossóis. No entanto, dados do Euromonitor apontam que os mais vendidos ainda são os no formato roll-on. Segundo dados da Nielsen (setembro de 2008), divulgados pela Unilever, o aplicador do tipo aerossol registrou crescimento de 19,1% no período de outubro de 2007 a setembro de 2008, enquanto o do tipo spray caiu 9,8% nesse período. Hoje, em valor, os aerossóis representam 45,3% do mercado de desodorantes.

Em relação às fragrâncias, a preferência varia de acordo com a época do ano. “No verão, os tons frescos são os mais procurados, por possuírem uma descrição olfativa refrescante”, explica Juliana, da Betulla.

Quanto à preferência de cada público, para os homens, a proteção é o atributo mais valorizado. O grouper de cuidados pessoais da Nivea, Marcelo Franco, enumera outras qualidades apreciadas por esse consumidor. “Os homens privilegiam ação antiperspirante, fragrância agradável e duradoura”, explica.

No caso das mulheres, a preferência é pelo formato roll-on e por fragrâncias suaves. “As versões roll-on são mais práticas de aplicar e fáceis de serem carregadas na bolsa”, argumenta Franco, acrescentando que esse público também busca produtos que não deixam manchas brancas nas roupas e que ajudam a uniformizar o tom da pele das axilas.

i103651

Anote na Agenda
Aeger Perfumes e Cosméticos SAC 0800 709940
Betulla Cosméticos www.betulla.com.br
Francis www.francis.com.br
Instituto Euromonitor www.euromonitor.com.br
Mariah Cosméticos www.mariahbeleza.com.br
Nivea www.nivea.com.br
Unilever www.unilever.com.br

{jathumbnail off}