A importância do pequeno varejo para as grandes marcas

dom, 1 Fevereiro , 2015

090814_LEONARDO_CURADO_009“Vivemos em um País de tamanho continental e, neste contexto, o pequeno varejo é fundamental para o acesso aos produtos e à sua distribuição”

O varejo nacional necessita de uma capilaridade muito grande para chegar aos consumidores em todos os lugares do Brasil. Vivemos em um País de tamanho continental, com grandes dimensões geográficas e, neste contexto, o pequeno varejo é fundamental para o acesso aos produtos e à sua distribuição.

Nos últimos 10 anos, o Brasil cresceu, principalmente, nas pequenas e médias cidades, e é nestas localidades que o pequeno varejo tem se desenvolvido com mais força. Outro fator que impulsionou o crescimento do setor foi a maior estabilidade econômica vivida nos últimos anos. Os consumidores deixaram de fazer grandes compras mensais e passaram a adquirir menos quantidade, diversas vezes ao longo do mês, preferindo o comércio da vizinhança. O chamado varejo de conveniência é um tipo de comércio fundamental para atender às necessidades dos consumidores e vital para a economia.
O segmento também é de extrema importância para as grandes companhias que querem estar presentes em todo o Brasil, como a Johnson & Johnson. A empresa vem realizando diversos investimentos com foco nesses negócios. A implementação de um forte plano de mídia na maior emissora de televisão do País é um deles. Em 2014, com as campanhas de patrocínio da Copa do Mundo da FIFATM, a exposição dos produtos aos consumidores nunca foi tão grande, estratégia que tem incentivado a busca pelas marcas da companhia em comércios de todas as regiões.

Hoje, a Johnson & Johnson está presente em 77% dos lares brasileiros e quer seguir a sua jornada de crescimento que tem se comprovado bem-sucedida. Para isso, continuará apostando na parceria com o pequeno e médio varejista. Uma das principais ações para alcançar esse objetivo é investir ainda mais na distribuição de produtos, por meio de packs específicos com produtos variados. Com isso, o pequeno varejista pode adquirir um pack, por exemplo, de sabonetes com fragrâncias sortidas para oferecer um mix de produtos interessante aos seus clientes.

Em 2015, outros produtos da companhia terão como foco a distribuição para esse segmento, como as linhas Johnson’s Baby®, Listerine® e Carefree®, que querem estar cada vez mais perto do consumidor. A empresa também seguirá oferecendo novidades em produtos. Em 2014, a principal delas foi a chegada da linha de antitranspirantes Johnson’s. A entrada nesse novo mercado será um dos principais focos do negócio para o próximo ano.

Essa parceria com o pequeno varejo, que estamos fortalecendo constantemente, é um pilar estratégico para que a Johnson & Johnson possa oferecer produtos que levam o valor de uma marca presente no Brasil há 81 anos para mais consumidores, em mais regiões, em mais pontos de venda. Tudo isso atendendo a uma exigência e aspiração comum a todos: produtos com inovação, alta qualidade e as melhores soluções para a saúde e o bem-estar.

Por Leonardo Curado
Diretor de vendas da Johnson & Johnson Consumo do Brasil